26 de outubro de 2009




ENTENDA MINHA TARADEZ
Eddyr o Guerreiro
 



Mulher entenda minha taradez

Te vejo desfilar a minha frente

Te imagino apenas aos pelos

Não consigo te ver vestida...


Mulher sinta minha taradez

Teus passos cadenciados

Mexe com o que tenho guardado,

Aquela coisa que é protegida do sol

Que só entra em ação

Quando a mente desperta

Para o belo que nem você...


Mulher viva minha taradez

Quando na praia te encontro

E passas diante de mim

Eu sentado

Não consigo me levantar

Pois se me levantar

Hão de me chamar de tarado... Pervertido...


 Mulher tara de minha taradez

Sabes o quanto te observo

E quando ao abrir o envelope

Que segue esse misto de poesia e súplicas

Para que me faças teu escravo

Leia o que carrega em linhas

Esse meu querer ser teu

Procures me entender...


 Mulher que atiça minha taradez

Sou apenas um jovem

Alucinado... Fascinado... Tarado... Por você

Uma balzaquiana estupidamente gostosa

Tarada

Maluca sexual

Tara de minhas taras

Me leve para tua cama

Pro teu tapete

Pro teu banheiro

Pro chão de tua varanda

Pra onde você quiser

E faça-me a tara de tuas taras...


 



Eddyr o Guerreiro
 13 de fevereiro de 1972
 Domingo de sol escaldante. Praia de São Conrado
 Estado da Guanabara – RJ. 


 Bjus gente!!!
Até...


Um comentário:

Guerreiro disse...

Olá Paty, que maravilha ver um de meus escritos publicado em seu blog. Só tenho mesmo que agradecer e muito. Obrigado!
Muita paz para vvocê... Eu Guerreiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...